Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

A origem do ano bissexto
PIXABAY

A origem do ano bissexto

Em ano bissexto, conheça a origem deste conceito para contar o tempo e construir os calendários que utilizamos.

Daniel Folha (IA) *

Dentro dos locais mais frios do Universo
Créditos: ESO/S. Guisard

Dentro dos locais mais frios do Universo

As nuvens moleculares escuras são nebulosas que não emitem nem reflectem luz. Dentro delas encontramos um laboratório químico surpreendente, que até produz moléculas de álcool.

João Lin Yun e Pedro Palmeirim (IA) *

Arqueologia Galáctica
NASA e ESA

Arqueologia Galáctica

A fim de revelarem os infindáveis segredos da nossa galáxia, a Via Láctea, os astrónomos não hesitam em vestir a roupa de arqueólogos. Arqueólogos Galácticos, pois claro.

Tiago Campante (Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço)

Apanhadas na teia cósmica – de galáxias a super-enxames
Créditos: ESO / WFI (Optical); MPIfR / ESO / APEX/ A.Weiss et al. (Submillimetre); NASA / CXC / CfA / R.Kraft et al. (X-ray)

Apanhadas na teia cósmica – de galáxias a super-enxames

As galáxias gostam de estar juntas e socializar, por vezes aos milhares. Nos enxames de galáxias há umas que dominam, mas o que as mantém juntas não se vê.

Davi Barbosa (Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço)

Desenterrar fósseis do Big Bang: A Radiação Cósmica de Fundo
TNG Collaboration

Desenterrar fósseis do Big Bang: A Radiação Cósmica de Fundo

Há uma luz que preenche todo o Universo. É a luz mais antiga, a primeira radiação a viajar livremente pelo Cosmos. Chama-se radiação cósmica de fundo e, tal como um fóssil, é uma imagem do passado, com informação desde as origens às primeiras galáxias.

Elsa M. Teixeira (FCUL / Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço)

Galáxias anãs: as pequenas habitantes do Universo

Galáxias anãs: as pequenas habitantes do Universo

As galáxias mais comuns no Universo são também as mais pequenas, e as mais difíceis de estudar. Porém, albergam segredos sobre como há milhares de milhões de anos terão nascido as grandes galáxias que vemos hoje.

Patricio Lagos (Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, IA)

Astronomia: O lado negro do Sol
NASA/GSFC/SDO

Astronomia: O lado negro do Sol

Num momento rebelde, um maior brilho da nossa estrela pode significar um apagão na Terra. A pergunta é: quando é que acontece o próximo?

Ricardo Gafeira, Teresa Barata, Nuno Peixinho (Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, IA)

Astrofísica: Como “desmascarar" um buraco negro?

Astrofísica: Como “desmascarar" um buraco negro?

Recentemente o Telescópio Espacial Hubble capturou imagens de um buraco negro em trânsito com um peso de até 20 milhões de Sóis, com um rasto de gás e de 200.000 estrelas recém-nascidas.

Francisco Lobo, Sérgio Pereira

Tópicos relacionados