Os elevados impostos estavam a sufocar os habitantes da cidade inglesa de Coventry no século XI, segundo reza a história, e pediram infrutiferamente ao senhor local, Leofric, que os reduzisse. Então, a compassiva esposa de Leofric, Lady Godiva, apoiou a petição e o exasperado aristocrata propôs-lhe uma prova: prometia retirar os impostos se ela se passeasse nua a cavalo por Coventry.

E assim o fez Lady Godiva, que cavalgou pelas ruas de Coventry coberta unicamente pela sua longa cabeleira. Os respeitosos cidadãos permaneceram nas suas casas com as janelas e portadas fechadas, com excepção de um observador lascivo, Tom, a quem posteriormente cegaram como castigo. Leofric cumpriu o que prometera e suprimiu os impostos. Lady Godiva converteu-se assim na heroína de Coventry.

Leofric e Godiva foram pessoas reais. Leofric foi um conde do reino de Mércia e a sua esposa, Godifu ou Godgyfu, era a viúva com quem se casou. Nos registos históricos, são conhecidos por fundar e financiar um mosteiro beneditino. Todavia, o passeio desta dama nua pelas ruas da cidade é seguramente ficcional.

A lenda só surge séculos após a morte dos protagonistas e a história de “Tom como mirone” tem origem no século XVII. A mistura de caridade, nudez e voyeurismo do relato deu-lhe popularidade desde então