Fotogaleria: A revelação de um mundo não visível a olho nu

Dos pêlos de um espinheiro marítimo ao nervo óptico de um roedor, os vencedores do concurso fotográfico Nikon’s Small World oferecem-nos um vislumbre fascinante do mundo microscópico.

Actualizado a

20th 2023 Castranova Daniel e29739 f19901 jpg

A fotografia microscópica tem o poder de revelar o mundo escondido sob um microscópio. Ao longo dos últimos 49 anos, o concurso Nikon’s Small World Photo Microscopy Competition tem-nos mostrado as melhores imagens do mundo minúsculo.

A imagem vencedora deste ano foi captada pelo investigador Hassanain Qambari, com a ajuda de Jayden Dickinson, do Lion’s Eye Institute, um centro de investigação da visão na cidade australiana de Perth. Mostra a retina de um roedor centrada no nervo óptico que transmite a informação entre o olho e o cérebro. “[A fotografia] dá-nos uma ideia das estruturas que estão em jogo e de quanta energia é utilizada a partir do momento em que abrimos os olhos”, diz Qambari.

Riscos verdes, vermelhos e amarelos revelam o funcionamento molecular interno deste nervo essencial, num olhar sem precedentes que poderá ajudar os investigadores a perceberem como tratar uma condição chamada retinopatia diabética. Nos seres humanos, esta condição faz com que a visão se desfoque e depois desapareça completamente. A detecção precoce da doença poderá ajudar a travá-la – enquanto melhor os médicos virem o interior do olho, melhor conseguirão perceber o seu complexo funcionamento interno, informações que poderão salvar alguém de ficar cego.

É apenas um exemplo do tipo de conhecimentos fascinantes que podem surgir por vermos o nosso mundo mais de perto. Apresentamos abaixo uma selecção das nossas fotografias preferidas, escolhidas por serem bons exemplos tanto da arte como da ciência.

1st 2023 Qambari Hassanain e29729 f19883 jpg

HASSANAIN QAMBARI & JAYDEN DICKSON, NIKON SMALL WORLD

1 / 15

No centro do nervo óptico de um roedor

A imagem vencedora deste ano mostra o centro do nervo óptico de um roedor. Desde 2021 que Qambari investiga métodos para a detecção precoce e inversão da retinopatia diabética, uma complicação da diabetes que pode provocar danos permanentes nos vasos sanguíneos da retina.

iod 2023 MALO Sebastien e29792 f19974 jpg

SÉBASTIEN MALO, NIKON SMALL WORLD

2 / 15

Camuflando-se por aí...

Um grande plano de uma aranha da espécie Thomisus onustus. As fêmeas desta espécie podem mudar de cor entre branco, amarelo ou cor-de-rosa para se camuflarem entre as flores.

3rd 2023 Lisowska Malgorzata e30379 f20818 jpg

MALGORZATA LISOWSKA, NIKON SMALL WORLD

3 / 15

Coração celular

Esta vista microscópica de células de cancro da mama, que conquistou o terceiro lugar, tinha a forma de um coração.

iod 2023 Sanchez Danny e30728 f21397 jpg

DANNY SANCHEZ, NIKON SMALL WORLD

4 / 15

Torres de rutilo

O rutilo é um mineral presente em muitas rochas e frequentemente extraído para produzir titânio. Nesta imagem, no interior de um pedaço de quartzo, parece dourado.

20th 2023 Castranova Daniel e29739 f19901 jpg

DANIEL CASTRANOVA & DR. BRANT WEINSTEIN, NIKON SMALL WORLD

5 / 15

Um peixe multicolor

A cabeça de um peixe-zebra adulto geneticamente modificado evidenciando vasos sanguíneos (azul), linfáticos (amarelo), pele e escamas (magenta). Imagens como esta ajudam os investigadores a aprender como animais como o peixe-zebra crescem e se desenvolvem.

17th 2023 ji yuan e29589 f19686 jpg

YUAN JI, NIKON SMALL WORLD

6 / 15

Em movimento

Vistas de perto, as asas de uma traça da espécie Actias ningpoana parecem carros em movimento numa estrada, diz o fotógrafo Yuan Ji.

Um doce livro

R. DIEGO GARCÍA, NIKON SMALL WORLD

7 / 15

Um doce livro

Observado sob luz polarizada, o açúcar cristalizado assemelha-se às páginas dobradas e irregulares de um livro.

hm 2023 Posselt Andrew e29961 f20210 jpg

DR. ANDREW M POSSELT, NIKON SMALL WORLD

8 / 15

Dona Aranha

A parte de baixo de uma aranha da espécie Pholcus phalangioides. No ano passado, uma fotografia desta mesma espécie captada por Andrew Posselt conquistou o quarto lugar.

iod 2023 OBrien Lori e30600 f21188 jpg

DR. LORI O'BRIEN, NIKON SMALL WORLD

9 / 15

Arte renal

O rim de um embrião de rato mostra aglomerados de dois componentes diferentes e essenciais que ajudam este órgão a funcionar correctamente.

10th 2023 Beccari Melinda e30675 f21318 jpg

MELINDA BECCARI & DR. DON W. CLEVELAND, NIKON SMALL WORLD

10 / 15

Observar para tratar

Um grande plano dos neurónios motores responsáveis pelo movimento dos músculos. Ao observar estes neurónios ao nível celular e molecular, os investigadores podem descobrir novas estratégias terapêuticas para tratar doenças neurodegenerativas como a ELA ou doença de Lou Gehrig.

iod 2023 Rosenboom Jan e30560 f21117 jpg

JAN ROSENBOOM, NIKON SMALL WORLD

11 / 15

Uma alga de uma nota só

As diatomáceas são um tipo de alga unicelular existente em todos os tipos de ambientes aquáticos. Para mostrar quão pequena é uma diatomácea, Jan Rosenboom pôs uma em cima da extremidade de uma caneta. Colocar a diatomácea na posição perfeita foi um desafio – por fim, acabou por pô-la no sítio empurrando-a com um fio do seu próprio cabelo.

iod 2023 Corthout Nikky e29627 f19745 jpg

NIKKY CORTHOUT & ALEX CALZONI, NIKON SMALL WORLD

12 / 15

Estímulo-resposta

Os nossos cérebros estão programados para reagir de forma previsível a determinados estímulos. Quando vemos objectos acima de nós ou os sentimos atrás de nós, a nossa reacção é mais apreensiva do que quando observamos algo ao nível dos olhos. As células cerebrais que aqui se vêem, activadas no cérebro de um roedor, estão a ajudar os cientistas a compreender como o cérebro processa a informação visual.

hm 2023 Navarro Gomez Angel e30104 f20412 jpg

ÁNGEL NAVARRO GÓMEZ, NIKON SMALL WORLD

13 / 15

Um detalhe da abelha-carpinteira

A cabeça e as antenas de uma abelha da espécie Xylocopa violacea.

iod 2023 Machielsen Walter e30031 f20298 jpg

WALTER MACHIELSEN, NIKON SMALL WORLD

14 / 15

Folhas iluminadas

As folhas do espinheiro marinho têm uma penugem semelhante a pêlos minúsculos, denominados tricomas. Removidos de uma folha com uma lâmina, estes pêlos finos e quase transparentes refractem a luz quando iluminados sob um microscópio.

iod 2023 Bell Taylor e30423 f20897 jpg

TAYLOR BELL, NIKON SMALL WORLD

15 / 15

Sob uma lâmpada ultra-violeta

Este anfípode de água doce é naturalmente fluorescente sob uma lâmpada UV.