Procurando proteger os habitats destes pequenos moluscos, um consórcio liderado pela Secretaria Regional do Ambiente e Alterações Climáticas dos Açores iniciou em 2022 o Projecto LIFE SNAILS, um programa que procura sensibilizar para a importância dos caracóis endémicos da ilha de Santa Maria e restaurar os habitats destes moluscos na zona protegida do Pico Alto, outrora o grande núcleo dos endemismos da ilha. 

Das três espécies endémicas em que o projecto se foca, a Leptaxis minor, o Oxychilus agostinhoi (também ela uma homenagem a um naturalista e cientista açoriano, o tenente-coronel José Agostinho) e a Plutonia angulosa, as duas últimas estão actualmente classificadas como criticamente ameaçadas. Com sinais de conservação mais favoráveis, a Leptaxis minor desenvolveu um comportamento curioso que a pode ter deixado a salvo das ameaças: a equipa do projecto observou que esta espécie de rara beleza, cuja espiral da concha deve as suas linhas definidas à separação das cores de fogo e um castanho esbranquiçado, expandiu o seu habitat original. Abandonando as zonas baixas do solo para ocupar zonas mais elevadas do mato, como troncos de árvores e folhas de conteira, desenvolveu uma notável adaptação que evita que os indivíduos estejam tão expostos aos predadores que se movem pelos solos húmidos do Pico Alto. Perante as ameaças do solo, trepou. A passo de caracol, mas trepou!