O Mississippi é o rio mais longo dos EUA, popular entre outros motivos pela sua utilização na contagem de segundos (um Mississippi, dois Mississippi...). Podíamos também falar d' As Aventuras de Tom Sawyer, mas aí entraríamos no campo da ficção. 

Um dos satélites do programa Landsat revela-nos, aqui, o seu delta, na sua foz, que se situa perto da cidade de Nova Orleães, no Louisiana. Porque é esta imagem única? Na medida em que lhe foi dada uma cor falsa: a vegetação terrestre aparece cor-de-rosa, enquanto os sedimentos nas águas circundantes são azuis e verdes brilhantes.

O Landsat inclui uma série de satélites de observação da Terra desenvolvidos pela NASA nos Estados Unidos. Concebido para recolher dados contínuos e pormenorizados sobre a superfície da Terra, tem sido fundamental para o controlo a longo prazo do nosso planeta.

Os satélites deste programa utilizam sensores para captar imagens da superfície da Terra em vários comprimentos de onda. Por seu lado, a Agência Espacial Europeia (ESA) e outras organizações colaboraram na utilização e distribuição de dados da série Landsat, o que significa que adquirem, processam e providenciam dados do Landsat aos utilizadores.