Como fazer fotos especiais à noite? O fotógrafo Keith Ladzinski responde.

Com as ferramentas certas e um bom plano de trabalho, torna-se mais fácil captar a beleza da Lua e das estrelas à noite. O fotógrafo profissional Keith Ladzinski mostra-lhe como.

Actualizado a

KL42624 Edit jpg

A Lua cheia de Janeiro paira sobre as montanhas gélidas de Sangre De Cristo, ao pôr-do-sol em San Luis Valley, no Colorado.

Olhar para as estrelas é como olhar fixamente para uma fogueira. Há algo de hipnótico. A nossa imaginação começa a divagar. Pensamos em quão pequenos somos na vastidão do espaço e somos invadidos por emoções de espanto, excitação e desejo de explorar. Com a fotografia nocturna, podemos dominar o plano de fundo do céu infinito para evocar uma sensação de imensidão, tanto no tempo quanto no espaço.

Sou fotógrafo profissional há 20 anos e algumas das minhas imagens preferidas foram captadas à noite. Partilho algumas dicas para tirar excelentes fotografias nocturnas.

1. Escolha os locais durante o dia

Faça os seus planos no local onde pretende fotografar durante o dia. É assim que vai elaborar a sua composição. Um tema com muito espaço negativo (como uma árvore antiga sem folhas ou um penhasco com uma silhueta recortada) pode emoldurar magnificamente o céu nocturno. Use uma app como a PhotoPills para identificar o trajecto da Lua e das estrelas durante a sua sessão fotográfica.

2. Leve o equipamento certo 

Quer esteja a fotografar com um smartphone ou uma SLR topo de gama, assegure-se de que tem um tripé sólido, um frontal (ou qualquer outro tipo de iluminação) e roupa mais quente do que precisou durante o dia (sobretudo no deserto). Também recomendo um cabo para pressionar o obturador à distância e não precisar de tocar na câmara – especialmente para captar longas exposições. Também convém levar um aquecedor de lentes para prevenir o embaciamento.

3. Não se esqueça da Lua 

Uma das melhores coisas da fotografia nocturna é a capacidade de montar uma cena quase a partir de uma tela em branco. Como está escuro, pode personalizar a sua luz. É por isso que prefiro fotografar quando a Lua é apenas uma fatia fina no céu ou está na fase de Lua Nova. A Lua cria muita luz ambiente – é uma espécie de Sol esbatido. Quando for mais do que uma fatia, tem de levá-la em conta na composição.

4. Tenha cuidado com o excesso de edição 

Depois de fotografar, os melhores fotógrafos ajustam o equilíbrio de brancos, aumentam as sombras, diminuem os realces, etc., mas tenha cuidado para não exagerar. A sua prioridade é criar uma imagem de que goste. Se vir que está a esforçar-se demasiado na pós-produção, é uma boa oportunidade de regressar ao campo e experimentar novamente, para tentar aproximar-se mais da imagem que idealizou.

KL1 1880 00001 Edit Edit jpg

KEITH LADZINSKI

1 / 6

La Arbol de Piedra

A designada "Árvore de Pedra" (Arbol de Piedra, no original) é uma formação rochosa com cerca de seis metros de altura na Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Avaroa, na Bolívia.

5sgreenland 8 2012 17641 Edit jpg

KEITH LADZINSKI

2 / 6

"Desenhar" a luz do Norte

Uma aurora boreal curva-se no céu no Sudeste da Gronelândia.

DSC05918 Edit jpg

KEITH LADZINSKI

3 / 6

Noite alpina

Tendas iluminadas polvilham a erva em volta do lago Les Cheserys, nos Alpes Franceses. 

DSC00720 Edit jpg

KEITH LADZINSKI

4 / 6

"Fumo branco"

O Grotto Geyser fumega sob um céu repleto de estrelas em Midway Geyser Basin, no Parque Nacional de Yellowstone.

MM8357 160517 0556 Edit jpg

KEITH LADZINSKI

5 / 6

Sequóias altivas

Um bosque de sequóias gigantes enquadra um enorme abeto branco sob os céus estrelados no Parque Nacional das Sequóias, na Califórnia.

DSC 7927 2 Edit jpg

KEITH LADZINSKI

6 / 6

Felizmente há luar

Uma Lua crescente invertida paira no alto do deserto do Kalahari, na África do Sul ao pôr-do-sol.