O cosmo nunca deixa de nos surpreender e 2023 foi um ano repleto de descobertas e acontecimentos astronómicos significativos. Desde missões lunares a sistemas solares estranhos e estruturas cósmicas inexplicáveis, eis um resumo das notícias espaciais mais chocantes do ano:

1. A ÍNDIA CONQUISTA O PÓLO SUL LUNAR

india

O país mais populoso do mundo fez história com a sua missão ao pólo sul da Lua. Este ambicioso projecto representa um salto quântico na exploração espacial e coloca a Índia na vanguarda da corrida espacial internacional. O seu objectivo não é apenas mapear a superfície lunar, mas também explorar a possibilidade de encontrar água e outros recursos valiosos.

2. O ESTRANHO SISTEMA SOLAR COM SEIS PLANETAS 

Foi descoberto este ano um sistema solar excepcional, com seis planetas a orbitar a sua estrela em rara sincronia. Este fenómeno, que desafia a nossa compreensão actual da formação de sistemas planetários, abre novas portas para a compreensão da complexidade do Universo e da forma como os sistemas planetários se formam.

Especificamente, a estrela brilhante HD 110067 alberga seis subneptunos em trânsito que seguem uma cadeia de órbitas ressonantes. Os seis planetas descobertos têm raios que variam entre 1,94 e 2,85 vezes o raio da Terra.

3. AS ESTRUTURAS INEXPLICÁVEIS DETECTADAS POR JAMES WEBB

O Telescópio Espacial James Webb observou misteriosas formações no centro da nossa galáxia. Estas estruturas, cuja natureza é ainda desconhecida, podem fornecer informações cruciais sobre o núcleo galáctico e os processos que ocorrem nas regiões mais profundas do espaço.

A NASA partilhou assim uma imagem que detalha com uma clareza impressionante a região de Sagitário C, um cadinho estelar situado a cerca de 300 anos-luz do buraco negro que governa o coração da Via Láctea. Esta imagem é uma tapeçaria de cerca de 500.000 estrelas, entrelaçadas com um aglomerado de proto-estrelas que emergem de densas nuvens de poeira e gás cósmico.

d
NASA

4. O PRIMEIRO ANO DE EXPLORAÇÃO DO JAMES WEBB 

Com o seu lançamento em 21 de Dezembro de 2021, o Telescópio Espacial James Webb já se tinha tornado o maior, mais potente e complexo telescópio alguma vez construído. Em 2023, completou o seu primeiro ano de exploração, revolucionando a nossa visão do Universo. Com imagens detalhadas e uma capacidade sem precedentes de observar o cosmo, este telescópio está a redefinir a nossa compreensão do espaço e a abrir novas vias para a descoberta astronómica.

5. A MAIOR EXPLOSÃO CÓSMICA ALGUMA VEZ OBSERVADA 

Este ano, os astrónomos detectaram a maior explosão cósmica alguma vez observada. Este evento, que libertou uma quantidade inimaginável de energia, oferece-nos uma janela única para os processos mais extremos que ocorrem no Universo e desafia as nossas teorias actuais sobre explosões cósmicas.

Especificamente, a conhecida como AT2021lwx foi uma explosão mais de dez vezes mais brilhante do que qualquer supernova conhecida e três vezes mais brilhante do que um evento de ruptura de maré, ou seja, o processo que ocorre quando uma estrela se aproxima demasiado do horizonte de eventos de um buraco negro supermassivo e é despedaçada pelas forças de maré do buraco negro.

6. O FUTURO DOS ANÉIS DE SATURNO

D
NASA

Os anéis de Saturno são compostos por fragmentos de gelo e rocha.

Em 2025, está previsto um acontecimento que poderáfazer desaparecer os anéis de Saturno. Este fenómeno, que suscitou grande interesse na comunidade científica, oferece-nos uma oportunidade única para estudar a evolução e a dinâmica destes enigmáticos anéis.

Este acto de desaparecimento cósmico, mais do que um truque de magia, é o resultado de uma ilusão de óptica. Ocorrerá quando a Terra estiver posicionada no ponto exacto em que os bordos dos finos anéis de Saturno estão virados directamente para nós, dando a impressão de que desapareceram completamente.

7. AMOSTRAS DO ASTERÓIDE BENNU RECUPERADAS PELA NASA

A NASA alcançou um marco histórico ao recuperar amostras do asteróide Bennu. Este feito não só representa um avanço tecnológico significativo, como também fornecerá informações valiosas sobre a composição dos asteróides e as origens do nosso sistema solar.

Em última análise, cada um destes acontecimentos não só alarga o nosso conhecimento do espaço, como também nos recorda a pequenez do nosso lugar no cosmo e a importância de continuar a explorar e a compreender este vasto e misterioso Universo.

ap
FOTO: AP